Anatomia do Ombro

Ombro 1 Ombro 2

OS OSSOS


Os ossos são: o úmero (osso do braço), a escápula (também conhecida como omoplata), e a clavícula.

O úmero é um osso longo que possui duas superfícies articulares, e como tal são recobertas com a cartilagem articular, cartilagem esta que é um tecido bastante liso e que permite o deslizamento dos ossos entre si. O úmero então, tem uma articulação distal junto ao cotovelo e uma proximal formada por um seguimento de esfera, chamada cabeça do úmero, que vai se articular com a escápula, em uma cavidade chamada de cavidade glenoidal.

OS LIGAMENTOS


Como mencionamos, a cápsula articular é a estrutura que mantém os ossos unidos e para tal possui alguns espessamentos que são os ligamentos. A cintura escapular, como já sabemos, possui várias articulações e, portanto, vários ligamentos. A do ombro propriamente dita possui os 3 ligamentos na face anterior que são os ligamentos gleno-umeral superior, médio e inferior, sendo este último o maior e mais importante na manutenção da estabilidade anterior da articulação. Na face posterior temos o ligamento gleno-umeral posterior, responsável pela estabilidade posterior da articulação.


A articulação do ombro, na verdade, faz parte de um conjunto de ossos, articulações, ligamentos e músculos que compõem a cintura escapular.

A escápula tem um formato plano e está apoiada sobre o tórax, sendo que esta região, entre a escápula e o tórax, é considerada como uma “falsa” articulação, pois ai ocorre um amplo grau de movimento. Durante o movimento de elevação do braço, a escápula desliza sobre o tórax em um movimento angular, mantendo a correta orientação da articulação do ombro propriamente dita (cabeça do úmero e escápula).

Este movimento tem importância fundamental nos movimentos do ombro. Esta tem algumas saliências ósseas que são o acrômio e o coracóide: o acrômio se articula com a clavícula pela articulação acrômio-clavicular e possui um ligamento que vai de sua ponta à outra saliência óssea que é o coracóide, ligamento este chamado de córaco-acromial. A escápula possui ainda a cavidade glenóide que se articula com a cabeça do úmero.

O terceiro osso da cintura escapular é a clavícula, osso relativamente fino e que tem o formato de “S”, que é o osso de ligação do membro superior com o esqueleto axial, ou seja, é a única estrutura óssea que une o braço ao tórax. Portanto, todas as forças ou cargas suportadas pelo braço são transmitidas ao corpo pela clavícula e por suas articulações, esterno-clavicular (medial e junto ao osso esterno no tórax) e acrômio-clavicular (lateral).

 

AS ARTICULAÇÕES :

 

As articulações da cintura escapular são em número de 5:

  1. a articulação do ombro propriamente dita que é feita pelo osso úmero e a escápula, ou seja, entre a cabeça do úmero e cavidade glenóide;
  2. a articulação da clavícula com o acrômio, portanto articulação acrômio-clavicular;
  3. a articulação da clavícula com o osso esterno, esterno-clavicular;
  4. a articulação da escápula com o tórax (falsa articulação);
  5. o espaço sob o “arco córaco-acromial” que é formado pelos ossos acrômio e coracóide e pelo ligamento córaco-acromial, espaço este por onde se movimentam tendões importantes da articulação do ombro, como veremos posteriormente.


Os ossos são mantidos unidos e firmes por vários ligamentos e pela cápsula articular, que é uma “membrana” que envolve a articulações.

A articulação acrômio-clavicular possui 4 ligamentos que são o anterior, inferior, posterior e o superior, este o mais importante na estabilidade desta. Esta articulação possui ainda 2 ligamentos extra-articulares que também são muito importantes na estabilidade; são os ligamentos conóide e trapezóide que unem a clavícula ao processo coracóide da escápula.

A esterno-clavicular também tem os seus ligamentos que são o ligamento esterno-clavicular anterior e o costo-clavicular, este último também extra-articular e une a clavícula à primeira costela.

O manguito rotador é formado por um conjunto de 4 tendões que, como dissemos, cobrem e fecham a articulação do ombro, e estes tendões são:

  • tendão do músculo subescapular, que está localizado na face anterior da articulação;
  • tendão do músculo supra-espinhal, que fica na face superior e os tendões dos músculos infra-espinhal e redondo que situam-se na face posterior do ombro.
  • existe ainda um outro tendão, longo e fino, que também faz parte funcional do manguito, que é o cabeça longa do bíceps do braço.


Outros músculos obviamente também são importantes e são eles o grande dorsal, redondo maior, peitoral maior, peitoral menor, córaco-braquial e cabeça curta do bíceps do braço.

De posse destes conhecimentos de anatomia, podemos entender melhor as doenças e lesões que acometem esta região.