Anatomia do Cotovelo

cotovelo01 cotovelo02

OS OSSOS:

O cotovelo é formado por três ossos: a parte inferior do úmero (osso do braço) e as partes superiores dos ossos do antebraço: o rádio e a ulna (cúbito). Esta configuração permite realizar os dois movimentos desta articulação: flexão (dobrar) e extensão (esticar); e a pronação (virar a palma da mão para baixo), o que permite olhar as costas da mão e a supinação (virar a palma da mão para cima), permitindo ver a palma da mão. Estes dois tipos de movimentos são fundamentais para realizarmos todas as nossas atividades diárias. São movimentos independentes mas que devem funcionar em harmonia.

OS MÚSCULOS:

A flexão é realizada pelos músculos anteriores do braço (faça o “muque” e verá o seu músculos bíceps, um dos flexores) e a extensão pelo músculo tríceps, na face posterior do braço. Os movimentos de pronação e supinação são realizados por vários músculos, alguns no antebraço e outros no braço. Todos têm a sua importância. O cotovelo é uma articulação bastante estável. Deve ser assim para termos firmeza em nossas atividades diárias, algumas necessitam força para serem realizadas. Além da forma dos ossos e dos músculos que formam o cotovelo, a articulação tem ligamentos que mantêm esta estabilidade.


Quando os seres humanos evoluíram da condição de quadrúpedes para bípedes, uma das grandes vantagens foi liberar os membros superiores para realizar as mais diferentes atividades.

O cotovelo é a articulação do membro superior responsável por levar a mão à boca. Podemos ver estas características quando observamos os macacos se alimentando, usam a mão para apanhar o alimento e levá-lo à boca. Em qualquer posição que nosso membro superior estiver à frente de nosso corpo, ao dobrar o cotovelo podemos facilmente encostar os dedos nos lábios (levante o seu braço e dobre o seu cotovelo). Essa é a função para a qual se desenvolveu o nosso cotovelo: alimentação.

Os ossos responsáveis pelos movimentos de flexão e extensão são o úmero e a ulna. Seus formatos permitem esticar totalmente e dobrar o cotovelo. A flexão varia de pessoa para pessoa e esta variação depende, principalmente da espessura do braço. Pessoas mais musculosas ou mais obesas vão dobrar menos o cotovelo que as mais magras (observe nas pessoas ao seu redor).

Os movimentos de pronação e supinação ocorrem principalmente entre o rádio e a ulna. A parte superior do rádio tem formato achatado e cilíndrico, o que permite o movimento de rotação.